NOTÍCIAS

Sessão solene homenageia os artesãos de Nova Iguaçu

28/03/2018


O lugar dos artesãos é na CMNI

O número de mulheres e homens que hoje garante seu rendimento financeiro através do artesanato, em Nova Iguaçu, aumenta a cada ano. São pessoas de saberes adquiridos de suas gerações passadas, ou de outras formas, com habilidade para dar e vender. A Câmara Municipal de Nova Iguaçu homenageou a todos nesta manhã (27), durante sessão solene em comemoração ao Dia Municipal do Artesão. Idealizado pelo presidente da Casa, vereador Rogério Teixeira Junior, Juninho do Pneu, o projeto agora é lei (4.667/2017) e faz parte do calendário oficial da Cidade. "Nosso objetivo com esta proposta foi dar maior visibilidade a estes artistas e garantir que seu trabalho seja realizado de forma digna e justa", afirmou Juninho, lembrando-se da história de sua família, formada por agricultores e feirantes, e do grande esforço para ter uma vida com os direitos respeitados.

Miguel Ribeiro, presidente da Fenig (Fundação Educacional e Cultural de Nova Iguaçu), prestigiou o evento, parabenizando a Casa pela iniciativa: "O reconhecimento dos artesãos e artesãs do nosso município é de suma importância para a valorização de seu ofício. Participamos da 'Feira Rio Artes Manuais' com uma grande qualidade no trabalho apresentado. O investimento do governo municipal nesta atividade só vem aumentando. Há um mês, fechamos um convênio com a rede de lojas Caçula: cada profissional cadastrado na Prefeitura tem direito a 30% de desconto em qualquer produto vendido no estabelecimento", anunciou Miguel.

Com representantes de vários grupos de artesãos, a mesa que conduziu a cerimônia contou com a presença, além de Juninho, do vice-presidente da Câmara, vereador Marcelo Lajes, e de Miguel Ribeiro, de Ana Mello Mentrop e Dinha Pinheiro, coordenadoras do Espaço Athelier da Ajuda; Eunice Calixto, do grupo Arte na Praça; Carla Martins, do 'Vai Ter Arte na Praça; e de Adriana Rodrigues, do Athelier da Ajuda. Carla Martins, há 19 anos trabalhando com artesanato, se emocionou e agradeceu o momento: "Somos muitos e queremos mesmo ser reconhecidos. É preciso muito amor no coração e talento para se dedicar a esta profissão". Adriana Rodrigues contou um pouco de sua experiência de vida, dizendo que viu no artesanato uma forma de ajudar financeiramente no orçamento doméstico e ao mesmo tempo dispor de tempo para cuidar de seu filho pequeno.

Foram muitos os relatos de superação, garra e a importância da atividade profissional que resolveram abraçar. Cada agraciado saiu do plenário da Câmara com sua Moção de Aplausos e Congratulações como um troféu a ser guardado no meu lugar da estante. Elisabeth Monteiro, coordenadora do Programa Municipal de Artesanato de Nova Iguaçu organizou uma exposição de produtos, muito elogiada pelos presentes. Dinha Pinheiro, também reconhecida por seu trabalho musical, deu uma canja, à capela, de "Águas de março", de Tom Jobim. Ana Mello sugeriu o desenvolvimento de um projeto com os jovens, que seria organizado pelo Executivo, de estímulo à prática do artesanato.

Thiago Pereira, diretor da CMNI, interpretou um texto antigo, de autor desconhecido, em homenagem ao Dia 19 de março, Dia do Artesão, onde uma citação do filósofo Platão é lembrada: "As produções de todas as artes são tipos de poesias e seus artesãos são todos poetas".

A vereadora Renata da Telemensagem participou da entrega das moções, ao lado do presidente Juninho. Uma próxima sessão solene já está sendo organizada, num espaço maior que a Câmara, para que os mais de 500 artesãos, até hoje cadastrados no programa da prefeitura, possam ser parabenizados pelo belo trabalho que vêm realizando, levando o nome de Nova Iguaçu a patamares de qualidade em sua produção artística.




Eunice, Dinha, Carla, Miguel, Juninho, Marcelo, Ana e Adriana: todo o reconhecimento aos artesãos de Nova Iguaçu



Elisabeth Monteiro: mostrando produtos de primeira qualidade